EBD

O Ensino Bíblico Gravuras

CURSO BÍBLICO: LIVRO DE ATOS – UMA IGREJA COM PODER

Prof. Eliseu Pereira eliseugp@yahoo.com.br

LIÇÃO 2 – TESTEMUNHO EM JERUSALÉM – 1ª Parte 

Texto devocional:

“[Jesus] é a pedra que foi rejeitada por vós, os edificadores, a qual foi posta por cabeça de esquina. E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos”. (Atos 4.11,12, c/c 2 Pe 2.5-8) 

1.      Pentecoste: descida do Espírito Santo:

a.      Festa: em hebraico Shavuot; derivada da palavra grega “cinqüenta” (7 semanas); também chamada de Primícias da colheita (Lv 23.15-25);

b.      Significado: dia da promulgação do Evangelho e das primícias da colheita mundial da igreja;

c.      Glorificação de Jesus: descida do Espírito Santo (Jo 7.39; 14.1626; 16:7-24);

d.      Quando: 50 dias após a Páscoa e 10 dias após a ascensão de Jesus;

e.      Onde:  cenáculo em Jerusalém; 

f.        Quem: apóstolos, Maria e irmãos de Jesus e outros (cerca de 120 pessoas);

g.      Como: som como de um vento impetuoso e línguas como de fogo pousou sobre cada um dos irmãos;

h.      Efeitos na multidão: milhares de judeus e prosélitos de todo o mundo reunidos em Jerusalém para as festas (15 nações são mencionadas em At 2:9-11).

                                  i. Admiração: falaram das grandezas de Deus em outras línguas (2.4; 11; língua materna 2.8; ver 10.46 e 19.6);

                                ii. Zombaria: pareciam bêbados (2.13). 

2.      Primícias da Igreja:

a.      Sermão de Pedro: enfatiza o cumprimento das profecias: traição de Judas (1:16-20); Crucifixão (3:18); Ressurreição 2:25-28; Ascensão de Jesus (2:33-35); vinda do Espírito Santo (2:17)

                                  i. Introdução (Atos 2.14-21):

                                ii. Proclamação (Atos 22-36)

-    Pedro afirmou que os milagres de Jesus mostraram que Deus o aprovou;

-    Ele disse que Deus tinha entregue Jesus para ser crucificado. Mas o povo tinha culpa: Os judeus o crucificaram "por mãos de iníquos";

-    Jesus foi ressuscitado pelo Pai (2:24). A ressurreição cumpriu a profecia feita por Davi 1.000 anos antes (2:25-31; veja Salmo 16:8-11), que Jesus morreria com confiança que o Pai o ressuscitaria;

-    Pedro afirmou que Jesus foi ressuscitado e exaltado à destra do Pai (2:32-35)

-    Na conclusão da sua mensagem, Pedro afirmou que o mesmo Jesus que foi crucificado pelos judeus foi ressuscitado e exaltado pelo Pai para ser Senhor e Cristo (2:36)

                              iii. Ordens (Atos 2.38)

-    Arrependimento; 

-    Batismo;

-    Receber o Espírito Santo; 

b.      Vida da Igreja (Atos 2-42-47):

                                  i. Doutrina dos apóstolos: Jesus e a ressurreição;

                                ii. Comunhão e partir do pão de casa em casa;

                              iii. Orações;

                               iv. Amor e desprendimento para atender a situação presente;

                                 v. Crescimento do número dos crentes: 3 mil batismos; 

3.      O poder para testemunhar em Jerusalém:

a.      Cura do coxo de nascença no templo (Atos 3);

b.      Pregação de Pedro:

                                  i. Crucificação e ressurreição de Jesus, conforme as Escrituras;

                                ii. Arrependimento e fé no evangelho, conforme as Escrituras;

c.      Muitos sinais e prodígios (Atos 5.12-16): confirmação da pregação do evangelho; 

4.      Perseguição:

a.      Prisão de Pedro e João (Atos 4)

                                  i. Sinédrio: proíbe a pregação em nome de Jesus;

                                ii. Pedro invoca a autoridade superior de Deus para manter a pregação;

                              iii. Oração: privilégio de sofrer por amor a Cristo;

b.      Prisão dos apóstolos (Atos 5):

                                  i. Um anjo liberta os apóstolos do cárcere;

                                ii. Os apóstolos voltam a pregar no templo;

                              iii. Conselho de Gamaliel;

                               iv. Os apóstolos são açoitados e libertados;

c.      Martírio de Estevão (Atos 7);

                                  i. Longa exposição das Escrituras;

                                ii. Repreensão contra a incredulidade;

                              iii. Apresentação de Jesus como o Senhor;

d.      Perseguição de cristãos (Atos 8.1-3): perseguição sistemática contra os seguidores de Cristo;  

5.      Reflexão sobre Pentecoste x Pentecostalismo: o uso do termo pentecoste na Bíblia, na Igreja Primitiva, na história da igreja e na atualidade

a.      A partir da Reforma: anabatista – moraviano – menonita – puritano – pietista – metodista; 

b.      Irmãos Wesley: experiência do coração aquecido; ênfase na santificação (holiness), oração e batismo no Espírito Santo;

c.      Estados Unidos:

                                  i.Migração de minorias religiosas perseguidas, como os armênios;

                                ii.Pregadores leigos: propagação da fé;

                              iii. Camp meeting: reuniões de reavivamentos com manifestações de êxtase; 

d.      Movimentos avivalistas dos séculos XVIII e XIX: crença no derramamento contínuo do Espírito Santo; ênfase em missões e volta de Jesus;

e.      Pentecostalismo moderno: a evidência do batismo no Espírito Santo é a glossolalia. Em 1901, no estado de Arkansas, uma mulher falou em línguas ao receber a imposição de mãos. Em 1914, os dissidentes de outras denominações que criam no batismo do Espírito Santo criaram as Assembléias de Deus.

f.        No Brasil: em 1910, os missionários Daniel Berg e Gunnar Vingren chegaram em Belém do Pará e em 1918 fundaram a Assembléia de Deus.

Índice das Lições deste Curso