EBD

O Ensino Bíblico Gravuras

CURSO BÍBLICO: ESCATOLOGIA (I)

Eliseu Pereira 

LIÇÃO 2 – TEORIAS SOBRE OS EVENTOS FUTUROS 

Texto devocional:

Não quero, porém, irmãos, que sejais ignorantes acerca dos que já dormem, para que não vos entristeçais, como os demais, que não têm esperança” (1 Ts 4.13-14). 

[1]          TEORIAS SOBRE ARREBATAMENTO:

a.       pré-tribulacional: O arrebatamento da Igreja (i.e., a vinda do Senhor nos ares para os Seus santos) ocorrerá antes que comece o período de 7 anos da tribulação. Segundo esta teoria, a Igreja não passará pela Tribulação.

                                   i. esquema:

todos os crentes

era da igreja

tribulação

milênio

 

                                 ii. Provas citadas:

1.      a promessa de ser guardada da hora da provação (Ap 3.10);

2.      a remoção do aspecto de habitação no ministério do Espírito Santo exige necessariamente a remoção dos crentes (2Ts 2);

3.      tribulação é um período de derramamento da ira de Deus, da qual a Igreja já está isenta (Ap 6.17, cf. 1Ts 1.10; 5.9);

4.      arrebatamento só pode ser iminente se for pré-tribulacional (1Ts 5.6);

 

b.      meso-tribulacional: O arrebatamento ocorrerá depois de transcorridos três anos e meio do período da tribulação.

                                   i. esquema:

   todos os crentes

era da igreja

tribulação

milênio

 

                                 ii.Provas citadas:

1.      A última trombeta de 1 Co 15.52 é a sétima trombeta de Ap 11.15, que soa na metade da tribulação;

2.      A Grande Tribulação é composta apenas dos últimos três anos e meio da septuagésima semana da profecia de Daniel 9.24-27, e a promessa de libertação da Igreja só se aplica a esse período (Ap 11.2; 12.6);

3.      ressurreição das duas testemunhas retrata o arrebatamento da Igreja, e sua ressurreição ocorre na metade da tribulação (Ap 11.3,11);

 

c.       pós-tribulacional: O arrebatamento acontecerá ao final da Tribulação. O arrebatamento é distinto da segunda vinda, embora seja separado dela por um pequeno intervalo de tempo. A igreja permanecerá na terra durante todo o período da tribulação.

                                   i. esquema:

                        todos os crentes

era da igreja

tribulação

milênio

                                 ii. Provas citadas:

1.      O arrebatamento e a segunda vinda são descritos pelas mesmas palavras;

2.      Preservação da ira significa proteção sobrenatural para os crentes durante a tribulação, não libertação por ausência (assim como Israel permaneceu no Egito durante as pragas);

3.      Há santos na terra durante a tribulação (Mt 24.22);

 

d.      arrebatamento parcial: Somente os crentes considerados dignos serão arrebatados antes de a ira de Deus ser derramada sobre a terra; os que não tiverem sido fiéis permanecerão na terra durante a tribulação.

                                   i.esquema:

                             cristãos espirituais                           cristãos carnais

 

era da igreja

tribulação

milênio

 

                                 ii.Provas citadas: Cristo vai arrebatar aqueles que o aguardam (cfe. Hb 9.28); enfatiza a vigilância e preparo;

 

[2]          TEORIAS SOBRE O MILENIO:

a.      pré-milenista:

                                   i. Significado: A segunda vinda de Cristo será antes do milênio.

                                 ii. Ordem dos acontecimentos: A Era da Igreja termina no tempo da Tribulação, Cristo volta à Terra, estabelece e dirige seu reino por 1000 anos, ocorrem a ressurreição e o juízo dos não-salvos, e depois vem a eternidade.

                                iii. Método de interpretação: segue o método de interpretação normal, literal, histórico-gramatical. Apocalipse 20 é literal.

                               iv. A questão do arrebatamento: não há unanimidade quanto ao tempo em que vai ocorrer o arrebatamento. Podem ser divididos em: pré-tribulacionista (antes da tribulação); pós-tribulacionista (arrebatamento após a tribulação); mid-tribulacionista (arrebatamento no meio da tribulação);

 

b.      pós-milenista:

                                   i. Significado: A segunda vinda de Cristo se dará depois do milênio.

                                 ii. Ordem dos acontecimentos: A parte final da Era da Igreja (i.e., os últimos mil anos) é o Milênio, que será uma época de paz e abundância promovida pelos esforços da igreja. Depois disso, Cristo virá, haverá a ressurreição e depois o juízo e a eternidade.

                                iii. Método de interpretação: amplamente espiritualizada no que tange a profecia. Apocalipse 20, todavia, será cumprido num reino terreno, estabelecido pelos esforços da igreja.

 

c.       amilenista:

                                   i. Significado: A Segunda vinda de Cristo se dará no fim da época da igreja e não existe um Milênio na Terra. Estritamente falando, os amilenistas crêem que a presente condição dos justos no céu é o Milênio, e que não há ou haverá um Milênio terrestre.

                                 ii. Ordem dos acontecimentos: A Era da Igreja terminará num tempo de convulsão, Cristo voltará, haverá ressurreição e juízo gerais e a eternidade.

                                iii. Método de interpretação: A interpretação amilenista espiritualiza as promessas feitas a Israel como nação, dizendo que são cumpridas na Igreja. De acordo com esse ponto de vista, Apocalipse 20 descreve a cena das almas nos céus durante o período entre a 1ª e a 2ª vinda de Cristo. 

 

Fonte:  1) A Bíblia Anotada, pp 1642-1644; 2) Glorioso Retorno, Tim LaHaye, p.104

Índice das Lições deste Curso