EBD

O Ensino Bíblico Gravuras

 

CURSO BÍBLICO: INTEGRALIDADE DO SER

 

Prof. Eliseu Pereira (eliseugp@yahoo.com.br)

LIÇÃO 5 —  O DILEMA CARNE X ESPÍRITO

O ESPÍRITO HUMANO (2ª parte) 

Textos: “... a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes opõem-se um ao outro, para que não façais o que quereis” (Gl 5.17).

 

[1]          INTRODUÇÃO

a.      Lei de Deus: por ser criado à imagem de Deus, o homem está sob a lei de Deus, isto é, tem conhecimento do bem e do mal — noção moral.

b.      Lei do pecado: por ter caído em pecado, o homem está sob a lei do pecado, isto é, em todos os homens se observa o fenômeno do erro (“todos pecaram”, Rm 3.23).

c.      Dilema: a tensão entre a imposição da lei do pecado e a obrigação perante a lei de Deus é a raiz da fragmentação do ser humano (Rm 7.22,23,25;8.2,7).

d.      Objetivo: definir os termos bíblicos de carne e espírito e analisar a extensão de pecado e a grandeza da salvação provida por Deus em Cristo.

e.      Visão bíblico-teológica: a Teologia situa a raiz do dilema humano em uma esfera que nenhuma ciência poderia vislumbrar, isto é, o pecado.

 

[2]          CONCEITO BÍBLICO DE ‘ESPÍRITO’

a.      sentido geral: ânimo, índole; humor (estado de espírito); disposição mental.

               i.Citações: “espírito de ciúme” (Nm 5.14,30); “espírito inabalável” (Sl 51.10); “espírito angustiado” (Is 61.3); espírito manso e tranqüilo (1Pe 3.4).

b.      sentido filosófico: o pensamento em geral, o sujeito da representação, com suas atividades próprias, e que se opõe às coisas representadas; à matéria ou à natureza (Dic. Aurélio).

c.      espírito humano:

               i.pneuma (grego): corrente de ar, brisa; fôlego princípio vital do corpo humano, imaterial em contraste com o corpo material; a alma racional; “[Deus] soprou nas narinas o fôlego de vida” (Gn 2.7); “Porque, qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o espírito do homem, que nele está?” (1Co 2.11).

             ii.nous (grego): intelecto (dianoia) ou razão (logos).

d.      Espírito de Deus: refere-se à própria natureza de Deus (Jo 4.24); o Espírito de Deus (Gn 1.2; Jó 33.4; Mt 3.16; Rm 8.9); o Espírito de Cristo (Rm 8.9) Espírito do Senhor (Is 11.2; Lc 4.18; 2Co 3.17,18).

               i.“Assim também ninguém sabe as coisas de Deus, senão o Espírito de Deus” (1Co 2.11)

             ii.“O Espírito [de Deus] mesmo testifica com o nosso espírito [humano] que somos filhos de Deus” (Rm 8.16).

e.      espírito X pecado: mediante a fé em Cristo, o ser humano pode ser conduzido ao arrependimento e ter seus pecados perdoados; por uma ação de Deus, o homem arrependido é liberto da obrigação de fazer (lei moral) e não conseguir (carne) para uma vida de querer fazer (Espírito) e poder fazer (vida).

f.        espírito X vida: a lei do Espírito operando no coração regenerado produz vida plena, vida em abundância (Jo 10.10); plenitude de vida (Jo 1.6; Ef 3.19); novidade de vida (Rm 6.4).  

               i.“[Deus] vos conceda que sejais fortalecidos com poder, mediante o seu Espírito no homem interior; e assim habite Cristo em vossos corações...” (Ef 3.16).

g.     Resumo:

               i.O espírito humano representa o elo de ligação da natureza física e espiritual do homem com Deus; designado para orientar a vida humana de acordo com a natureza real do homem e seu relacionamento necessário com Deus.

             ii.Viver no Espírito significa aceitar o governo de Deus (seus direitos de governo universal e individual) e aceitar a sua natureza humana como sendo criada, dependente e físico/espiritual.

           iii.A ação do Espírito Santo no espírito humano regenerado produz integridade porque dá vida plena, isto é, leva em consideração a natureza físico-espiritual do homem e orienta a sua relação ordenada com o mundo físico e o mundo espiritual.

 

[3]          PARA REFLETIR

a.      viver no Espírito permite pelo menos duas coisas:

               i.que o Espírito de Deus vivifique o nosso espírito regenerado e

             ii.que produza a vida integral/plena, isto é, satisfaça as necessidades físicas e espirituais.

b.      assim viver de acordo com o pecado produz só uma coisa: MORTE (fragmentação) porque:

               i.renega o governo de Deus e

             ii.renega a natureza humana integral  — satisfaz apenas a dimensão material.

c.      mas viver no Espírito produz uma só coisa: VIDA (integridade) porque:

               i.faz a vontade de Deus (governo) e

             ii.orienta a natureza humana integral em sua dupla dimensão humana e espiritual.