EBD

O Ensino Bíblico Gravuras

CURSO BÍBLICO: RENOVANDO A MENTE

Prof. Eliseu Pereira (eliseugp@yahoo.com.br)

 

LIÇÃO 5 – RENOVAÇÃO DA MENTE

ANÁLISE DE ROMANOS 12.2

 

[1]          INTRODUÇÃO

a.      Relação entre 12.1 e 12.2:

               i.o v. 1 é o resultado do processo de renovação da mente descrito no v. 2;

             ii.o v. 2 — transformai-vos — é o modo de praticar o v. 1 — apresentai-vos;

           iii.corpo X mente: oferecer o corpo (o todo) X renovar a mente (o interior);

            iv.o sacrifício (v.1) é o culto racional [logikos] que está relacionado à mente (v. 2);

              v.o v. 2 fala das implicações éticas da vida descrita no v.1.

            vi.o culto racional (interior) se expressa em atos concretos de obediência a Deus.

b.      Objetivo: definir alguns conceitos importantes —  

 

ordem negativa

ordem positiva

formas

não se conformar

sim transformar-se

padrões

mundo

imagem do Filho (8.29)

mente

da carne — (subentendido)

de Cristo

governo

reinos do mundo espiritual

reino de Deus

natureza

velha

nova

propósito

— separação —

experimentar a vontade de Deus

 

[2]          DUAS FORMAS — CONFORMAR X TRANSFORMAR

a.      Conformar: forma exterior, feitio, figura, aparência, mutável; assumir a forma; encaixar; não apenas forma externa, mas estado interno que reflete por fora.

               i.Etimologia: syskematizo (grego), de onde vem a palavra ‘esquema’; conformare (latim) ‘con’ indica semelhança; ‘formare’ é forma.

             ii.“não vos amoldeis às paixões que tínheis antes anteriormente na vossa ignorância; pelo contrário, segundo é santo aquele que vos chamou, tornai-vos santos também vós mesmos em todo o vosso procedimento” (1Pe 1.14).

           iii.Versão FIEL: “não vos conformando com as concupiscências” (1Pe 1.14, ARF).

b.      Transformar: metamorphoo (grego) ou metamorfose; transfigurar; transformação de um ser em outro, mudança de posição ou condição; permitir que o Espírito Santo corrija, exorte, mude o modo de pensar, decidir, agir e sentir.

               i.[Jesus] “foi transfigurado diante deles; o seu rosto resplandecia” (Mt 17.2;Mc 9.2).

             ii.“contemplando... a glória... somos transformados de glória em glória” (2Co 3.18).

c.      Compare:

               i.Paulo: “conformando-me com ele [Jesus] na sua morte” (Fp 3.10).

             ii.conformar/configurar (assumir forma)  e  transformar/transfigurar (mudar a forma).

d.      Conclusão: a garantia de viver no mundo sem tomar a forma dele é ser transformado continuamente segundo a vontade de Deus.

conformar

transformar

assumir a forma de algo

mudar de forma, assumir outra forma

não requer esforço

requer ação e esforço

inércia

exercício de vontade

acomodação

incomodação

semelhança com a forma antiga

conflito com forma antiga

 

[3]          DOIS PADRÕES — O MUNDO X À IMAGEM DO FILHO

a.      Gabaritos: a forma do mundo e a imagem do Filho são como dois gabaritos.

b.      Mundo: a palavra mundo é a tradução de 3 vocábulos no grego original:[1]

               i.kosmos: aparece 187 vezes no NT; sempre traduzida como mundo (exceto 1x); “o mundo organizado”, “ordem, regularidade, disposição e arranjo”; “mundo, raça humana, universo, a soma das coisas criadas” (Taylor); ver Jo 10.10; Mt 16.26.

             ii.oikouméne: sinônimo de kosmos,  significa terra habitada, os seres humanos; ver “Deus amou o mundo de tal maneira” 3.16; Mt 28.19; Mc 16.15; Jo 1.14; 16.21; 17.15,18,21,23; 1Co 3.22-23).

           iii.aion: aparece 41 vezes no NT; significa tempo, era, sistema de coisas; século, época, um período do plano divino na história, ciclo, eternidade, espírito de uma geração; ver Jo 8:44; 12:31; 14:30; 16:11; é a palavra usada em Rm 12.2.

c.      Deus: o cristão é desarraigado do mundo (Gl 1.4), transportado para outro reino (Cl 1.13); é predestinado a ser conforme à imagem de Cristo (Rm 8.29); o cristão é recriado segundo Deus (Ef 4.24); Paulo diz que Cristo está em formação na vida do cristão (Gl 4.19).

               i.“contemplando como por espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor" (2 Cor. 3:18).

             ii.“à medida da estatura perfeita de Cristo" (Ef. 4:13)

d.      Conclusão: mundo no sentido de kosmos ou oikouméne, não tem caráter pecaminoso, embora seja temporal, transitório e sedutor; refere-se à coisa criada, incluindo a humanidade; no sentido aion, mundo se refere ao sistema contrário a Deus; condição moral e espiritual; sistema de valores contrário a Deus.

               i.“Não peço que os tires do mundo, e sim que os guardes do mal” (Jo 1715).

 

[4]          DOIS REINOS — REINO DO MALIGNO X REINO DE DEUS

a.      Reino do maligno: o diabo é aquele que governa, rege, controla e manipula este século perverso; este século reflete o caráter da pessoa gera o sistema;

               i.“império das trevas” (Cl 1.13)

             ii.“o deus deste século cegou o entendimento dos incrédulos” (2Co 4.4);

           iii.“belzebu, príncipe dos demônios” (Lc 11.15);

            iv.“príncipe deste mundo” (Jo 12.31; 14.30;16.11);

              v.“príncipe das potestades do ar” (Ef 2.2);

            vi.“príncipe das trevas deste século” (Ef 6.12).

          vii.“maior é aquele que está em vós do que aquele que está no mundo” (1Jo 4.4).

        viii.“o mundo todo está sob o poder do Maligno” (1Jo 5.19)

            ix.“que se chama diabo e Satanás, o sedutor de todo o mundo” (Ap 12.9).

b.      Reino de Deus: ou basileia (grego), não é um lugar, um território ou localização geográfica; o reino é a presença do Rei no coração do crente; o reino se manifesta em novidade de vida de todo aquele que anda na direção do Espírito, em obediência a Deus e confiança em Cristo; é um mistério revelado aos que crêem (Mc 4.7; Ef 1.10).

               i.“Arrependei-vos, porque está próximo o reino dos céus” (Mateus 3:1,2).

             ii.“Venha o teu reino, cumpra-se a tua vontade” (Mt 6.10).

           iii.Buscai, pois, em primeiro lugar o reino de Deus e sua justiça” (Mt 6.33).

            iv. “o reino de Deus está entre vós” (Lc 17.21).

              v.“aquele que não nascer de novo, não pode ver o Reino de Deus” (Jo 3.3).

            vi.“o reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, e paz e alegria no Espírito Santo (Rm 14.17).

          vii.“ O qual nos tirou da potestade das trevas, e nos transportou para o reino do Filho do seu amor” (Cl 1.13).

 

[5]          DUAS MENTES — MENTE CARNAL X MENTE DE CRISTO

a.      Mente carnal: modo de pensar autônomo; sabedoria própria (Pv 1.31);

               i.“Entre os quais todos nós também antes andávamos nos desejos da nossa carne, fazendo a vontade da carne e dos pensamentos” (Ef 2.3);

             ii.“o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus” (1Co 2.14);

           iii.“enfatuado [vaidoso, presunçoso] sem motivo algum na mente carnal” (Cl 2.18);

            iv.“que só pensam nas coisas terrenas” (Fp 3.19);

b.      Mente de Cristo: a mente de Cristo é formada no novo homem à medida que ele se submete à ação do Espírito de Deus por meio da sua Palavra.

               i.“temos a mente de Cristo” (1Co 2.16);

             ii.Tende em vós a mesma mente que houve também em Cristo Jesus” (Fp 2.5).

           iii. “Pensai nas coisas que são Do alto, e não nas que são da terra” (Cl 3.2);

            iv.“vos revestistes do novo homem se refaz para o pleno conhecimento” (Cl 3.9-10);

              v.“Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto [respeitável], tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai” (VAF) ou “seja isso o que ocupe o vosso pensamento” (Fp 4.8, ARA).

            vi.“então [Jesus] lhes abriu o entendimento para compreenderem as Escrituras” (Lc 24.45).

 

[6]          DUAS NATUREZAS — VELHA E NOVA

a.      Pergunta: qual é o novo elemento? Em torno de qual novidade pode o homem ser transformado?

b.      Argumento: na história da humanidade, não há nada novo; todas as estruturas e propostas não apenas reedições do que já foi; como disse o sábio: “O que foi, isso é o que há de ser; e o que se fez, isso se fará; de modo que nada há de novo debaixo do sol” (Ec 1.9).

c.      Resposta: O Evangelho é apresentado como “boas novas”; por meio dele, o Espírito Santo opera o novo nascimento naquele que crê; então, somente algo novo pode renovar a mente do homem.

d.      Velho e novo na vida cristã: nova aliança (Mt 26.28; 1Co 11.25), novo nascimento (Jo 3.3,7), nova criatura (2Co 5.17), novidade de vida (Rm 6.4; 7.6).

               i.“Sabendo isto, que o nosso homem velho foi com ele crucificado, para que o corpo do pecado seja desfeito, para que não sirvamos mais ao pecado” (Rm 6.6).

             ii.“Alimpai-vos, pois, do fermento velho, para que sejais uma nova massa, assim como estais sem fermento”(1Co 5.7-8).

           iii.“Quanto ao trato passado, vos despojeis do velho homem, que se corrompe segundo as concupiscências do engano, e vos renoveis no espírito do vosso entendimento, e vos revistais do novo homem, criado segundo Deus, em justiça e retidão procedentes da verdade” (Ef 4.22-24).

            iv.“Não mintais uns aos outros, pois que já vos despistes do velho homem com os seus feitos, e vos vestistes do novo, que se renova para o conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou... Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados... de amor, que é o vínculo da perfeição” (Cl 3.9-11).

              v.“Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo” (2Co 5.17).

 

[7]          PROPÓSITO — EXPERIMENTAR A VONTADE DE DEUS

a.      Experimentar: dokimazo (grego), aprovar, provar, examinar, apurar (1Tm 3.10); participar de algo; conhecer por experiência; é resultado do atitude descrita no v.1 e do processo descrito no v. 2.

               i.“se é que já tendes a experiência que o Senhor é bondoso” (1Pe 2.3).

             ii.“provai e vede que o Senhor é bom” (Sl 33.9)

           iii.“Se alguém quiser fazer a vontade dele [de Deus], conhecerá a respeito as doutrina, se ela é de Deus ou se eu falo por mim mesmo” (Jo 7.17).

b.      Vontade: thelema (grego), determinação, escolha, propósito, decreto.

c.      Qualidade da vontade de Deus: boa, agradável e perfeita

               i.Vontade boa: Jesus confiou sua vida  a Deus na certeza de que ele é bom — “Meu Pai, se não é possível passar de mim este cálice sem que eu o beba, faça-se a tua vontade” (Mt 26.42; Lc 22.42).

1.      “Porque Deus é quem efetua em vós o querer e o realizar segundo a sua boa vontade” (Fp 2.13).

2.      "Já te foi mostrado, ó homem, o que é bom, o que o Senhor requer de ti" (Mq 6, 8).

             ii.Vontade agradável: felicidade em usufruir de algo.

1.      ”No céu está o nosso Deus e tudo faz como lhe agrada” (Sl 115.3);

2.      Compare: sacrifício agradável (v 1) — com — vontade agradável (v 2)

           iii.Vontade perfeita: completa, sem necessidade de nada, adulto, maduro.

1.      “aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre” (1Jo 2.17).

2.      ”venha o teu reino, faça-se a tua vontade, assim na terra como no céu” (Mt 6.10).

d.      Conclusão:

               i.Uma pessoa conformada ao mundo não poderá ter experiência da qualidade completa da vontade de Deus; somente quem se permite ser transformado diariamente e rejeita a forma do mundo pode ter esta experiência.

             ii.Experimentar a vontade de Deus é o fim de um processo que começa com a renúncia de nossa própria vontade (apresentar-se como sacrifício).

                   apresentar-se      è        transformar-se          è        experimentar

 

[8]          PARA REFLETIR 

a.      Não é possível servir a Deus e ao mundo (Mt 6.24);

b.      Não é possível amar a Deus e ao mundo (Tg 4.4).

c.      Contraste:

               i.“Não temos recebido o espírito do mundo, mas sim o Espírito que provêm de Deus” (1Co 2.12-13).

             ii.“o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre” (1Jo 2.17). 

 

[1] GOMES, Daniel Miranda. O que é mundanismo? Site http://ministeriobereano.nireblog.com.