EBD

O Ensino Bíblico Gravuras

 

CURSO BÍBLICO: TEMOR A DEUS E INTIMIDADE

 

Prof. Eliseu Pereira (eliseugp@yahoo.com.br)

LIÇÃO 1 – COMUNHÃO COM DEUS

NÃO CONFIAR NA CARNE (1ª parte) 

Texto: “Mas o que para mim era lucro, considerei perda por causa de Cristo” (Fp 3.7).

 

[1]          Estrutura do texto (Fp 3.2-16)

a.      Advertência: contra (1) cães, (2) maus obreiros, (3) falsa circuncisão“ (v.2).

b.      Verdadeira religião: (1) adoramos a Deus, (2) gloriamos em Cristo e (3) não confiamos na carne (v.3). Sobre circuncisão do coração, ver Romanos 2.29.

c.      Credenciais: (1) israelita e benjamita (reino de Judá); (2) fariseu militante; (3) zeloso da lei e irrepreensível (4) perseguidor da igreja (v. 4-6).

d.      Conversão: troca as antigas vantagens pelo conhecimento de Cristo (v. 7-8).  

e.      Propósito: (1) ser achado nele (comunhão); (2) guardar a justificação pela fé; (3) conhecer a Deus; (4) experimentar o poder da vida nova; (5) participar dos sofrimentos de Cristo; e (6) participar da vitória final (v. 9-10).

f.        Métodos: (1) reconhecer onde está (v.12); (2) esquecer o passado (v. 13); (3) prosseguir para o alvo (v.14); (4) andar de acordo com o que recebeu (v. 15-16).

 [2]          Qual é a verdadeira religião:

a.      Falsa religião:

               i.Cães: profanos; traiçoeiros; incapacidade de discernir o que é puro.

             ii.Maus obreiros: ativistas, hipócritas, incoerentes; “Apartai-vos de mim, os que praticais a iniqüidade” (Mt 7.21-23).

           iii.Falsa circuncisão: baseado em marcas externas sem santidade.

b.      Verdadeira religião: análise dos 3 itens na ordem inversa;

               i.Não confiar na carne: analisar as credenciais pessoais e sua insuficiência para a realização pessoal; compreender a união com Cristo e não confiar em seus próprios méritos.

             ii.Gloriar-se em Cristo: confiar inteiramente em Cristo para a realização pessoal; ter fé em Cristo e em sua provisão redentora. 

           iii.Adoração a Deus: estilo de vida que reconhece a Deus, que Ele é quem diz ser e presta unicamente a adoração.

[3]          Verdadeira religião — breve exposição de cada item:

a.      Não confiar na carne: carne — natureza humana independente de Deus;

               i.Credenciais de Paulo: todos os motivos de orgulho pessoal não foram suficientes;

             ii.Martinho Lutero: “Se fosse possível a alguém alcançar o céu por meio de penitência e ritos religiosos eu teria chegado lá”.

b.      Gloriar-se em Cristo: atribuir tudo a Cristo; a salvação é pela graça; reconhecer que não tem glória própria.

               i.a salvação é pela graça “para quem ninguém se glorie” (Ef 2.8,9);

             ii.Paulo diz que Cristo se tornou tudo para nós para que “aquele que se gloria, glorie-se no Senhor” (1Co 1.30,31; ver também 2Co 10.17).

c.      Adorar a Deus: cultuar; atribuir honra e glória a alguém de valor supremo; é a veneração ou devoção expressa ao Deus Trino em público ou pessoalmente.

[4]          Conhecer a Deus — (1º) não confiar na carne (v 3, 4-6)

a.      Base de confiança: ninguém vive no vácuo; todos se sustentam em valores. Se creio que (1) Deus é eterno; (1) sou criado à imagem e semelhança de Deus; (3) sou moralmente responsável, ENTÃO, sobre o que tenho edificado a minha vida?

               i. Alicerce: ou fundamento; ver parábola sobre os dois fundamentos (Mt 7.24-27); Cristo é o único fundamento (1Co 3.11); é a pedra angular (Ef 2.20;1Pe 2.4).

             ii.Raízes: a obra do Espírito Santo é nos desarraigar do mundo (Gl 1.4) e nos arraigar (Ef 3.17; Cl 2.7) ou enxertar (Jo 15.5ss; Rm 11.17-24) em Cristo.

           iii.Âncora: idéia de barco pequeno em mar instável que necessita de uma âncora fora de si mesmo; o barqueiro não lança a âncora para dentro do próprio barco.  “A qual [esperança] temos como âncora da alma, segura e firme, e que penetra até ao interior do véu, onde Jesus, nosso precursor, entrou por nós” (Hb 6.19-20)

b.      Temporário x eterno: noções conflitantes: por um lado, não vislumbramos nosso fim, o não-ser; por outro lado, somos obrigados a conviver com a finitude e com a instabilidade das coisas ao redor (ver Ec 3.11; 2Co 4.18; 5.7).

c.      Lucro x perda: antes as credenciais eram lucro; ao conhecer a Cristo, tornaram-se perda (ou refugo, esterco). Paulo não perdeu duas credenciais para viver um vazio; ele deixou os ‘ossos’ para deliciar-se com o banquete de Deus.

d.      Exemplos: Abraão tornou-se peregrino (Hb 11.14-15); Moisés perdeu o acesso ao trono (Hb 11.24); Jó perdeu bens, família, saúde e reputação;

e.      Foco x dispersão: somos chamados a renunciar aos falsos fundamentos sobre os quais dividimos a nossa segurança para conhecer apenas o Deus Eterno.

f.        Credenciais: [1] quais são as nossas credenciais? sobrenome; reputação; emprego; status social; idoneidade; honestidade; _________________________________.

credenciais

de Paulo

de hoje

rituais

“circuncidado ao oitavo dia”

batismo, ceia, crisma, extrema unção ...

ascendência

“da linhagem de Israel”

lar evangélico; filho, neto de pastor, ...

status

“da tribo de Benjamim”

cargos, dons, “líder de célula” funções eclesiásticas,...

tradição

“hebreu de hebreus”

sobrenome; filho de fundadores da igreja; nª geração de batistas;,...

religião

“quanto à lei, fariseu”

católico, espírita, crente,...

zelo

“quanto ao zelo, perseguidor da igreja”

testemunhas de Jeová, muçulmanos, pentecostais, fundamentalistas...

legalismo

“quanto à justiça que há na lei, irrepreensível”

Não fumo, não bebo, não jogo, não assisto TV, dou dízimo,...

g.      Conversão: lucro aparente versus sublimidade do conhecimento de Cristo (v.8); perder o que é menor para ganhar o que é mais elevado; perder o que é temporário, para herdar o que é eterno; perder a glória humana para conhecer a glória de Deus na face de Cristo.

 

[5]          Para refletir: 

è Quais são os fundamentos da sua confiança?

è Permita que o Espírito Santo exponha os fundamentos do seu coração.

è À medida que o Espírito Santo mostrar, confesse a Deus e permita que Ele firme o seu coração unicamente em Cristo.

 


[1] Baseado no curso Filipenses — A Alegria de Viver, de Vlademir Hernandes, disponível no site www.ibcu.org.br .