EBD

O Ensino Bíblico Gravuras

 

CURSO BÍBLICO: TEMOR A DEUS E INTIMIDADE

 

Prof. Eliseu Pereira (eliseugp@yahoo.com.br)

LIÇÃO 7 – INTIMIDADE COM DEUS

Parábola do semeador 

Textos bíblicos: Mt 13.1-23; Mc 4-20; Lc 8.5.14 

[1]          Objetivos:

a.             Verificar quais são as condições interiores para a plena ação da Palavra de Deus.

b.             Verificar quais são os inimigos da ação da Palavra de Deus no coração? 

c.             Verificar qual a nossa responsabilidade de manter um ambiente espiritual interior saudável e sujeito ao Espírito Santo. 

[2]          Semeador

a.              Sentido: em sentido amplo, toda exposição da Palavra de Deus é uma semeadura. Enquanto houver pregação e ensino da Bíblia, haverá semeadura.

b.             Oportunidade: pregar “quer seja oportuno quer não” (2Tim. 4.2; Ec 11.4).

c.             Dependência: o trabalho do semeador é semear; Deus produz vida na semente; “O espírito é o que vivifica” (Jo. 6.63);”Deus dá o crescimento” (1 Cor. 3.7).  

[3]          Semente — a Palavra de Deus 

a.             Sentido: latim semen, significa semente, germe, causa, princípio (Dic. Houaiss);

b.             Sentido bíblico: figura usada para se referir à Palavra de Deus (Mc 4.14; Lc 8.11).

               i.“pois fostes regenerados, não de semente corruptível, mas de incorruptível, mediante a Palavra de Deus, a qual vive e é permanente” (1Pe 1.23).

             ii.Todo aquele que é nascido de Deus não vive na prática do pecado; pois o que permanece nele é a divina semente;” (1Jo 3.9; Jr 2.21, semente boa, fruto ruim).

c.             Tipos de semente: uma só — a Palavra de Deus.

d.             Poder da semente: é viva e eficaz (Hb 4:12); espírito e vida (Jo 6.63); jamais passará (Mc 13:31), não voltará vazia, mas cumprirá o seu propósito (Is. 55:11).

e.             Reflexão: a semente não é uma árvore, mas contém todo o código genético para, sob cuidados específicos, para produzir uma árvore madura e frutífera.

f.               Solos: representa o coração, o íntimo, o ser interior, a condição espiritual do ser; 

[4]          Tipos de solos:

a.             solos

comentários

inimigos

solução

i.

beira do caminho

local impróprio para cultivo, não preparado, pisoteado, endurecido.

aves do céu

arar

adubar

ii

terreno pedregoso

local impróprio, não permite que as raízes se desenvolvam; não oferece nutrientes.

pedras, sujeiras.

limpar o terreno

iii.

entre espinhos

local impróprio, não recebe a luz do sol

 

espinhos, pragas

arrancar espinhos

iv.

boa terra

local apropriado; bem cuidado;

nunca é encontrado naturalmente; também pode produzir espinhos.

descuido

manter os cuidados

 b.      Reflexões:

               i.a parábola não trata de quatro tipos de pessoas, mas de quatro atitudes de coração para com a palavra de Deus.

             ii.Ninguém é sempre duro, pedregoso, espinhento ou fértil, mas pode apresentar características diferentes em certos momentos ou em certas áreas da vida.

           iii.Não há solo bom e fértil natural e não há solo que Deus não possa recuperar. 

[5]          Solo à beira do caminho:

a.             Dureza: não entende; não aceita; não crê; mágoas, decepções; incredulidade;

               i.“Porque o coração deste povo está endurecido” (Mt 13.15);

             ii.“Hoje, se ouvirdes a sua voz, não endureçais o vosso coração” (Hb 3.8,15;4.7; Sl 95.8); pecado: “dureza de seu coração” (Ef 4.18).

b.             Exortação:

               i.“Tende cuidado, irmãos, jamais aconteça haver em qualquer de vós perverso coração de incredulidade, que vos afaste do Deus vivo” (Hb 3.13-14);

             ii.“Circuncidai, pois, o prepúcio do vosso coração, e não mais endureçais a vossa cerviz” (Dt 10.16).

c.             Responsável: quem endurece o coração de quem? Deus endurece meu coração? Eu endureço meu coração?

               i.Deus concede graça aos humildes para que se arrependam e retira a sua graça dos soberbos e rebeldes para que não arrependam.

             ii.“Para com o benigno te mostras benigno, e para com o homem perfeito te mostras perfeito. Para com o puro te mostras puro, e para com o perverso te mostras contrário” (Sl 18:25,26; Is 55:7).

           iii.“O homem que, muitas vezes repreendido, endurece a cerviz, de repente será destruído sem que haja remédio” (Pv 29.1).

d.             Ver também: 2Rs 17.14; 2Cr 30.8; Ne 9.16; Pv 28.14; Jr 7.26; 13.10; 17.23; 19.15; 23.17; Mc 6.25;8.17;16.14; At 19.9; 2Co 3.14. 

[6]          Solo pedregoso:

a.             Pedras: tribulação ou perseguição (Mt 13.21); angústia (Mc 4.17); provação (Lc 12.13); superficial; endurecimento íntimo, mais refinado; fortalezas contra Deus (2 Co 10.4); argumentos, raciocínios, falácias;

b.             Coração: de pedra x de carne

               i.Dar-lhes-ei um só coração, espírito novo porei dentro deles; tirarei da sua carne o coração de pedra e lhes darei coração de carne; para que andem nos meus estatutos” (Ez 11.19-20; 18.31; 36.26).

             ii.“Dar-lhes-ei coração para que me conheçam, que eu sou o Senhor... porque se voltarão para mim de todo o seu coração” (Jr 24.7) — expectativa de Deus

c.             Perseguições: seguir a Cristo implica em rompimento com o mundo e o resultado envolve perseguição, aflição e sofrimento;

               i. “Bem-aventurados os perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus” (Mt 5.10-12).

             ii.“ninguém que tenha deixado... por amor de mim... que não receba, já no presente,... com perseguições; e no mundo porvir a vida eterna” (Mc 10.30-31).

           iii.“Porque vos foi concedida a graça de padecerdes por Cristo” (Fp 1.29).

            iv.“me regozijo nos meus sofrimentos... preencho o que resta das aflições de Cristo, na minha carne, a favor do seu corpo, que é a igreja” (Cl 1.24).

              v.“querem viver piedosamente em Cristo Jesus, serão perseguidos” (2Tm 3.12).

            vi.“Porque para mim tenho por certo que os sofrimentos do tempo presente não são para comparar com a glória por vir a ser revelada em nós” (Rm 8.18).

          vii.“Quem nos separará do amor de Cristo? Será a tribulação, ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada” (Rm 8.18,35).

d.             Ver também: Jo 15.20; 16.33; At 14.22; Rm 5.3; 12.12; 2Co 1.5-7; 4.8,9,17; 12.10; Fp 3.10; 2Tm 1.8; 2.3;4.5;1Pe 4.13;5.9).

e.             Paciência: do latim passio, paixão, sofrer; capacidade de persistir numa atividade difícil, suportando incômodos e dificuldades; constância, perseverança (Dic Houaiss); sinal de maturidade; fruto do Espírito (Gl 5.22);

               i.“a tribulação produz perseverança”(Rm 5.3).

             ii.“regozijai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação” (12.12).

           iii. “tendes necessidade de perseverança” (Hb 10.32-39).

f.               Ver também: Jo 15.18,19; 17.14; Rm 8.25; 15.4-5; 1Ts 1.3; 1Tm 6.11; 2Tm 3.10; Hb 6.11-12,15; 12.1; Tg 1.3-4; 5.7-11; 2Pe 1.6; Ap 1.9;3.10. 

[7]          Para refletir:

a.             Sondagem: permita que o Espírito Santo sonde o interior do seu coração.

b.             Confissão: se ele mostrar que há incredulidade e superficialidade em relação a fé cristã, confesse e peça que o Espírito de Deus paire (Gn1.2) sobre o seu coração para gerar vida.

c.             Promessas: Ele pode transformar o deserto em mananciais, o solo árido (Sl 107.35; Is 32.15; 35.6; 41.18,19; 43.20; 51.3; 58.11), a Palavra de Deus pode destruir a dureza dos corações (Jr 23.29).