EBD

O Ensino Bíblico Gravuras

GÁLATAS – A SALVAÇÃO PELA FÉ 

Romanos e Gálatas exerceram papéis importantíssimos na Reforma da Igreja, no século 16. Porquê? Todas as duas cartas destacam a justificação pela fé.

O trabalho de Paulo na Galácia fora muito bem sucedido. Muitos gentios aceitaram o evangelho. Mas, após Paulo partir dali, certos “mestres” judeus se puseram a insistir que os gentios não podiam ser cristãos sem guardar a lei de Moisés.

Qual foi a recomendação de Paulo? Veja Gl 3.1-5. A base de nossa salvação é a fé, e não obras da lei! (2.16, 3.26).

Os “judaizantes” queriam que o cristão fosse um “judeu melhorado”:

JUDEU: segue a lei mosaica

JUDAIZANTES: a lei e Cristo

CRISTÃO: só Cristo

A obediência á lei já fora descartada pelo primeiro Concílio (reunião geral) da Igreja em Jerusalém (veja At 15). A lei foi abolida em Cristo (Ef 2.15, Cl. 2.14, Hb 7.18, 12.27).

Se estamos livres da lei, como vamos usar esta liberdade preciosa? Gl 5.13,14

Quem dirige nossa liberdade? Gl. 5.16-18.

O fruto do Espírito: Gl 5.22-23.

A ênfase da ação do Espírito na vida do crente: Gl 6.8.

Ainda hoje existem os judaizantes? (exemplo: a exigência de guardar o Sábado, etc.)

DICIONÁRIO de GÁLATAS:

Circuncisão: cerimônia religiosa dos judeus que consiste em cortar a pele (o prepúcio) do órgão genital masculino. Veja Gn 17.9-14.

Gentios: povo não-judeu.

Judeu: povo de Deus, antes do início da Igreja.

Justificação: ato de Deus, pelo qual o pecador é declarado justo.

Lei: norma de seguimento obrigatório. Vigorou de Moisés até João Batista.