EBD

O Ensino Bíblico Gravuras

MARCOS – O EVANGELHO DO “FILHO DE DEUS” 

Marcos foi discípulo do apóstolo Pedro. Escreveu seu evangelho interessado em atingir os romanos (gentios). Ele não se preocupa tanto quanto Mateus com as profecias do Velho Testamento, mas sim com a identidade de Jesus – suas ações, seus milagres, seu poder.

Jesus é o Filho de Deus (1.1), segundo a voz dos céus (1.11, 9.7) e o testemunho de Jesus mesmo (12.1-12, 35-37).

Marcos dá mais espaço (em proporção) aos milagres do que os outros evangelhos. Como Marcos era discípulo de Pedro, seu evangelho reflete a pregação e a personalidade de Pedro – que era um homem de ação.

Outro título importante dado por Marcos a Jesus é “Filho do Homem” (2.10, 8.38, 13.26 – leia Daniel 7.13-14).

Como Filho do Homem, Jesus pode perdoar pecados (2.10), é o Senhor do Sábado (2.28), ressuscitará após sua morte (8.31, 9.9, 10.29-34), virá nas nuvens com poder e glória (8.38, 13.26, 14.62).

Apesar de toda sua autoridade, Jesus veio para servir e dar a sua vida (10.45). O exaltado filho do Homem de Daniel 7 é, ao mesmo tempo, o Servo Sofredor de Isaías 53. Desta forma, Marcos nos apresenta o Jesus que é, ao mesmo tempo, o Poderoso Filho do Homem e o humilde Filho de Deus, destacando tanto a natureza divina quanto a natureza humana de Jesus.

Divisão do livro:

1)      Período de êxito: Jesus é seguido pela “multidão” (1.1-8.26)

2)      Narrativa da Paixão: últimas semanas de Jesus (8.27-16.8)

Marcos registra 18 milagres e somente 4 parábolas de Jesus.